sexta-feira, 24 de abril de 2009

Alguns comerciais antigos, e uma novidade

Bem, aproveitando a oportunidade, vou postar abaixo alguns comerciais antigos da década de 90 com comentários apropriados para cada um:

Comercial "Gordinho da Honda":



Um comercial legal, que mostra com um pouco de humor ácido porque que o espectador deve comprar um moto Honda.

Comercial "Pipoca com guaraná":



Um clássico dos comerciais, que com uma música animada e uma simples sucessão de imagens consegue impôr ao espectador a vontade de tomar Guaraná Antarctica.

Comercial "Pizza com guaraná":



Comercial que segue a mesma linha do anterior, só que dessa vez, usando pizza no lugar de pipoca.

Comercial "Compre batom":



Comercial tosco da garoto, que mostra que mesmo em plena década de 90, algumas empresas ainda não tinham noção de ética publicitária. Ele é o que podemos chamar de comercial politicamente incorreto hoje em dia, não só por tentar influenciar o espectador descaradamente a comprar batom, mas também pelo modo escrachado em que explicita isso: "Oi, seu filho está tentando te hipnotizar pra comprar batom! Compre batom!"

Comercial "Laka me dê um beijo":



Comercial típico dos anos 90, feito por um público que cresceu na década de 70 e provavelmente refletindo uma infância mais próxima dos anos 70 do que os anos 90, na qual um jovem casal de provavelmente não mais do que 13, 14 anos aproveita as delícias de um beijo apaixonado numa bela tarde. O comercial tenta associar a idéia da delícia do beijo ser como a delícia do laka, provavelmente foi bem sucedido nessa empreitada na época em que foi lançado, mas jamais funcionaria em 2009, num mundo cheio de piriguetes frequentadoras de micarês e bailes funks que preferem transar ao invés de beijar.

Comercial "Parmalat mamíferos":



Um outro comercial que marcou os anos 90, notável por ser uma das raras combinações de música, imagem e produto que deram certo, aliás, deram certo demais. Se existe um comercial que pode ser considerado um tiro pela culatra, esse comercial com certeza é esse. Isso porque junto ao comercial houve uma campanha de troca de embalagens de leite parmalat por bichinhos de pelúcia. Se os bichinhos de pelúcia fossem meros bonecos de má qualidade, provavelmente a campanha não teria andado, porém a qualidade deles era tão boa e o custo tão barato, que a campanha andou demais. Cada vez mais a população começou a cobrar os bichinhos, e com medo de perder fidelidade ao produto, a Parmalat fazia de tudo pra atender a população feroz. Como isso não bastasse, o requisito de 10 embalagens de leite era insuficiente sequer para atender os custos de se produzir e transportar uma unidade de bichinho de pelúcia. Em poucos dias o que era uma campanha de propaganda rapidamente se tornou um pesadelo logístico.

Comercial "Bubaloo banana":



Comercial do início dos anos 90, época em que dificilmente um produto comestível para o público infantil teria mais que um sabor. Foi por isso mesmo que a bubaloo se inspirou na General Motors e, para conquistar mais público, resolveu vender sabores diferentes do seu produto para o público. Pelo visto, deu certo.

E agora, a tão esperada surpresa. Abaixo, o trailer(Na verdade, abertura) de Lost Canvas em versão animada, com espectativa de ser lançado na metade desse ano:



Lost Canvas, ou se preferir o título completo, Saint Seiya: Lost Canvas é uma série em quadrinhos japonesa(ou mangá se preferir), desenhada por Shiori Teshirogi e publicada na Shonen Champion, baseada no trabalho de Masami Kurumada, autor original de Saint Seiya, conhecido aqui no Brasil como Cavaleiros dos Zodíaco. Lost Canvas conta a história de Tenma, um órfão vivendo em um orfatano na grécia, no século XVIII, que para cumprir uma promessa para o seu irmão de criação Alone, decide tornar-se cavaleiro, enquanto o santuário prepara-se para o que virá a ser a mais cruel entre todas as batalhas já travadas entre Athena e Hades. É uma história muito boa, aliás, e imperdível para quem é fãnzão de cavaleiros.

2 comentários:

Borboleta Roxa disse...

Muito bom relembrar esses comerciais que com certeza fazem parte da história.
Grande abraço!

Propaganda Transcendental disse...

Pipoca com Guarana marcou! O mais legal é que, se você comparar as propagandas antigas dessas marcas com as atuais, muitas vezes as antigas são melhores. Estamos tendo esse tipo de impressão aqui no Propaganda Transcendental